Resenha: A Probabilidade Estatística do Amor a Primeira Vista.

O livro A Probabilidade Estatística do Amor á Primeira Vista (u-f-a, que nomezão) foi publicado ano passado (2013) pela Galera Record. Confesso que não esperava tanta coisa desse livro, mas sim ele me conquistou. (Que livro que não me conquista?)
Ele é fino, mas super fofo e se passa em apenas 24 horas. É uma boa opção para quem tem preguiça de ler.

ISBN: 9788501095442
Editora: Galera Record
Autor(a): Jennifer E. Smith
Ano de Lançamento: 2013
Páginas: 224

Sinopse: Com uma certa atmosfera de "Um dia", mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.



A história Perfeita: Esse livro é ideal para quem tem preguiça de ler (como eu já disse) e para quem acredita no destino. Em  A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista já cansei só de escrever isto  conta a história de uma garota de 17 anos chamada Hadley cujo os pais se separam a pouco tempo. Morando com a mãe teve apenas um ex-namorado na vida e não pretende se apaixonar novamente   (é o que pensa), porém seu pai a convida para passar um dia em Londres, na sua festa de casamento com Charlotte. Hadley acredita que sua madrasta é o tipico dos filmes da disney mas esta enganada.
Por insistência de sua mãe ela resolve ir, mas torce para que aja um imprevisto e é o que acontece. 
Com apenas 4 minutos de atraso (olha que os voos sempre atrasam) Hadley perde o voo e só consegue comprar passagem para a poltrona 18A cujo o voo é mais tarde. Nesse meio tempo de espera Hedley conhece um britânico super gato e mega fofo   que se chama Oliver. 
Hedley, sempre que olha para ele sente aquele frio na barriga, típico de quem esta apaixonada.Bater papo é o que eles mas fazem.
Hedley conta sobre a sua vida a Oliver (ela conta até sobre o casamento que será madrinha) e Oliver faz o mesmo. Era para ser apenas uma conversa de Aeroporto mesmo, mas não foi.
Ao chegar em Londres, depois de sete horas de voo, ela deveria passar pela Alfândega, isso significa que ela deveria se separar de Oliver, mas ele faz algo que ela nem imagina, ele a beija. Vários pensamentos passaram pela cabeça dela como nunca mais poder encontrar Oliver, pois não havia pedido o número do telefone dele e muito mesmo o e-mail.
Por causa da troca de voos ela chega apenas 10 minutos antes do casamento, mas as ouras madrinhas ajudam-a a se arrumar, mas tudo dá certo. Ela conhece Charlotte e se impressiona com a beleza e a simpatia além de descobrir que ela não é que nem a Madrasta da Branca de Neve.
Ela seria capaz de sair do casamento, em uma cidade que mal conhecia para ir atrás de Oliver?


Capa: pra quem me conhece sabe que a capa deve ser bonita, se não não compro, mas essa é mais que bonita. Em tons pastéis (quem não gosta?) a capa que me chamou atenção. 

Escrita: Ele não possui capítulos nem longo, nem curtos (o que é bom). A única coisa que não me agradou no livro foi o fato de Hedley sempre narrar o que passou com o pai e a mãe, pois fazia com que eu me distraísse toda a hora que isso ocorria.


Minha opinião: Sinceramente? Todos deveriam ler, pois esse esse livro ensina várias lições de vida como acreditar no seu destino. Eu sei que muita gente passa por fases ruins na vida como a separação dos pais, um dos temas principais desse livro, por isso devem ler.

Não há restrições de idade para a leitura de A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista.

Quotes: 

"Talvez os atrasos no decorrer do dia sejam apenas detalhes, mas, se não fosse por eles, teria sido por causa de alguma outra coisa."
"— O amor é a coisa mais estranha e sem lógica do mundo." 

*** 

 Quer ter seu livro resenhado? Envie um e-mail para primaveraliteraria@gmail.com 



Primavera Literária por Rafaela Pinheiro 2014-2015. Tecnologia do Blogger.