[Resenha] A playlist da minha vida

Título: A Playlist da minha Vida
Autor: Leila Sales
Editora: Globo Livros
Páginas: 306
ISBN: 9788525057082
Cotação: 4 estrelas
Sinopse: Elise não se impressiona com desafios. Na verdade, ela adora quando eles aparecem. Durante sua vida, esteve sempre envolvida com alguma coisa realmente difícil de suportar.
Ao completar quinze anos, ela assume um desafio ousado: tornar-se uma pessoa legal. Só que ela não chega nem perto disso, e a vida social da garota consegue ficar pior do que já era.
Até que durante uma madrugada, após um dia péssimo na escola, ela saí para caminhar pela cidade e encontra um galpão onde está rolando uma gesta. É este o lugar que vai abrir a porta para um mundo que ela jamais sonhou que existisse. Um mundo do avesso, no qual, durante a noite, uma estudante sem graça tem a chance de se divertir sem ter que fingir ser alguém que não é.


Apesar de ter uma letra muito pequena (só eu notei isso?) A playlist da minha Vida é um livro bom apesar da capa não retratar esse fato. 

Elise é uma garota do ensino médio que não possui amigos de verdade, afinal ela é a "esquisita que nunca larga o iPod". Tenho a impressão da personagem ser um pouco insegura de si própria. 

Quando inciei a leitura, já me surpreendi com quotes super fofos que marquei antes mesmo de pensar em fazer isso.





Os pais de Elise são separados, sua mãe casou novamente com um tal de Steve e eles tiveram dois filhos o Alex e a Neil. Ela fica com a mãe de sábado a quarta- feira, durante um mês inteiro no verão, no Natal e na noite de Ação de Graças. O resto do tempo a personagem principal costuma passar com o pai


Acredito que o gosto musical das pessoas diz tudo sobre elas. Em alguns casos diz tudo que preciso saber.

Depois de se cortar com o estilete querendo se matar, Elise fica em "Prisão Domiciliar" mas em uma quinta-feira que estava na casa da mão por causa de um show do seu pai Elise resolve sair de casa afinal é bem simples pois segundo ela é uma casa do século XIX cujo os quarto da mãe de Steve ficava no terceiro andar, o das crianças no segundo e ela ficava no antigo quarto da empregada no primeiro sendo mais fácil de fugir. 

Quando era mais jovem Elise costumava sair para dar uma caminhada com o pai pois os dois concordavam que as estrelas clareavam a mente. Se ela fosse uma adolescente "normal "com certeza já estaria na balada mas como não é Elise só sai para caminhar sonhando acordada. 



(...) Quando você é detonada sem dó nem piedade, dia após dia, sem descanso, ano após ano, às vezes a única coisa que resta é chorar.


Nessa quinta-feira tudo estava destinado a mudar. Quando uma garota fumando chama-a primeiramente Elise não percebe que é com ela afinal ninguém se gostaria de trocar uma palavra com ela. A garota chama ela e depois das duas e mais a amiga da garota entrarem no galpão a vida da Elise está destinada a mudar completamente.

A cada capítulo desse lindo livro fui me identificando ainda mais . Cada capítulo possui um trecho de musicas, cuja a maioria eu não conhecia e acabaram entrando para a minha playlist do celular.


 (...) Há muitas regras e elas não fazem o menor sentido. E não consigo aprender a lidar com todas elas.

A cada página o livro se torna mais viciante, tendo uma leitura leve e extremamente fácil.  





Quer ter seu livro resenhado? Envie um e-mail para primaveraliteraia@gmail.com com o assunto "Resenha".














Primavera Literária por Rafaela Pinheiro 2014-2015. Tecnologia do Blogger.