De Volta + Parceria com a Petit Editora e Butterfly Editora

Boa tarde, seus lindos! Eu voltei sim! E dessa vez é definitivo, eu prometo. Confesso que estava muito desanimada para postar pra vocês, mas pensei melhor e me animei, afinal, não vivo sem vocês... 

E para me deixar ainda mais feliz (e com vontade de blogar) eu recebi, na última sexta feira, dia 24, a notícia que o Primavera Literária é o mais novo parceiro da Petit Editora e Butterfly Editora. Dá para acreditar? Fiquei muuuuito animada com essa novidade! Vocês não tem noção!

Vamos conhecer um pouco melhor a editora?


A Petit Editora iniciou suas atividades em 1982, na cidade de São Paulo.

No ano de 1990, seus fundadores, resolveram direcionar a editora para atender, com exclusividade, a demanda por obras espíritas, pois naquela época, o livro espírita estava restrito apenas aos centros espíritas.
A partir de então, os fundadores da Petit, profissionais da área de comunicação publicitária e conhecedores do marketing editorial, iniciaram suas primeiras edições, as quais chamaram a atenção do mercado editorial pela criatividade de suas capas e a qualidade de seus projetos gráficos.
Esse foi o ponto de partida para colocar o livro espírita nas livrarias comerciais e então atrair os leitores, colocando assim o livro espírita em local de destaque no meio livreiro.
O livro espírita tem um cuidado a mais, pois passa por avaliadores doutrinários que analisam as obras para que estas levem a mensagem ao leitor de forma compatível com a grandeza de seu conteúdo. Em meio a essa trajetória, cada um dos profissionais que dela participa contribui com sua vibração pessoal e temos uma certeza, acrescenta emoção aos corações dos leitores.

A Petit Editora acredita que a maior recompensa a essa dedicação será sempre o reconhecimento público pelo trabalho realizado, compromisso esse estampado ao lado da logomarca escolhida para representar 30 anos de trabalho e dedicação:
Porque ler vai mais além...






Com dez anos de sucesso, a Butterfly Editora é um selo da Petit Editora.


A proposta editorial da Butterfly é abrir um espaço para que a imaginação literária possa alçar voo alto sem medo de ser diferente. A borboleta – ágil e multicolorida –, um símbolo de transformação representada em nossa logomarca, projeta-se no espaço, agitando-se em liberdade, independente, voando na direção de seus sonhos, vislumbrando um amplo horizonte de harmonia e beleza.
Nesta metáfora, que certamente reflete o desejo de todos nós, espelhamos nosso objetivo: movimentar sentimentos, agilizar ideias, provocar raciocínios e reflexões... Para que esse objetivo converta-se na realidade que você vê nas lojas, obras selecionadas – do Brasil e de outros países – são transformadas em livros que procuram seduzir o leitor, pela riqueza do seu conteúdo e pela beleza de suas capas.
No Brasil, fomos a primeira editora a falar de bullying e de crianças índigo. Romances e trilogia de sucesso encantam nossos leitores... Nosso grande potencial é identificar temas que não apenas agradem ao público, mas que também agreguem valor e inspiração ao seu dia a dia.
Ao identificar o selo Butterfly, tenha a certeza de que verá o desafio de juntar o entretenimento, a sabedoria, a informação e a filosofia de um novo ideal para nosso público.


Aceite nosso desafio. Leia o diferente.
Muito obriga Petit e Butterfly por acreditar no futuro do blog! As obras de vocês serão resenhadas com muito carinho <3 

Post da Colunista: O Homem Perfeito

Oi, oi! Como está todo mundo? :)
Sei que esta semana quase não rolaram posts por aqui, mas hoje é dia de #CarolnoPrimaveraLiterária, como costumo colocar no meu blog e chegou a hora de dizer pra vocês o que eu achei de mais um livro. Aliás, pergunta pras meninas: alguém aí já sonhou em encontrar o homem perfeito?   



Melina sim. Ela é nova, tem a vida pela frente, mas já traiu e já se envolveu em uma situação extremamente chata, bem no auge dos seus 18 anos. Com isso, perdeu quem mais gostava, um estudante de medicina chamado Bernardo, e foi seguindo a vida. Hoje mora com Nauane, sua melhor amiga, embora tenha decidido voltar para Paraty após uma situação ainda pior com Roger, seu agora ex-chefe e ex-namorado. Ela não é de levar desaforo pra casa, então não pensou duas vezes em partir pra cima dele quando necessário.

Chegando lá, rola aquela nostalgia, é claro: ela reencontra seus avós, donos de uma pousada, seu pai, médico por lá e se lembra de quando aconteceu o episódio com Ben. Mas agora vem o inesperado: ele também está lá. E está noivo! Vai se casar com a chata da Samantha, o tipo de metidinha que Melina sempre detestou na vida e fez questão de socar o nariz quando o alcançou. E justo quando achamos que não há mais com o que se preocupar, ela ganha do pai uma vaga para trabalhar no hospital com eles. Os três, já que todos são médicos e trabalham lá. Uhul, Vanessa Bosso!

Daí por diante é só alegria (mentira). Melina continua conversando com Nauane sempre que pode e conversa muito com o chef da pousada também, Espírito. Tanto um quanto outro, quanto a família inteira dela já sentiu: ela ainda ama Ben, o único que sempre se encaixou em uma lista antiga, antiga, que mostra seu homem perfeito. Aos poucos a história segue e as vidas deles vão se misturando. E é incrível, porque a autora consegue fugir do romance bobo de adolescentes para algo mais maduro à medida em que as cenas passam.

Não dá pra não querer quebrar de novo o nariz da Samantha, não dá pra não amar Ben e não dá pra não gostar de Guilherme, pivô da separação de um dos casais mais vinte que eu já li.



É um livro muito, muito gostoso de ler e eu devorei da noite pro dia. Literalmente (no maior nível a desocupada, que não come, não vai ao banheiro, não assiste tevê e tudo mais). Alguém aí já leu? Deixe sua opinião sobre o livro! Se quiserem, façam uma colunista feliz e passem na resenha que deixei no Entre Livros também. ♥

Beijos e até a próxima. ;)

Post da Colunista: Willow no Dancing With The Stars

Oi, pessoal! Boa tarde! :)

Hoje não deu vontade de falar de livros, nem de filmes. Muito pelo contrário. Pensei em fazer um post interativo e saber de vocês o que vocês acham de algum assunto. Que tal? Acho que acordei inspirada e assim que assisti a participação da atriz Willow Shields, a Prim de Jogos Vorazes, no Dancing With The Stars tive a ideia do post. Até compartilhei no meu blog literário.

Vocês já viram o vídeo?

Eu não sabia que ela estava participando do programa, só soube quando um amigo me mandou o link. Como alguém que deve ter sido artista na outra vida (sério, eu não sou normal), fiquei encantada. Primeiro porque eu acho a dança contemporânea 100% expressiva e sentimental. Segundo porque me lembrou muito o So You Think You Can Dance, um programa que eu adoro (e que nem sei se ainda passa na Sony, se alguém souber, me grita!).

O que vocês acharam? Estou com a famosa sensação de catarse até agora. ♥ 

Nunca vi dança se misturar com tema de livros ou enredos, mas pelo pouco que já assisti, é comum neste tipo de dança uma história ser contada. Agora me digam: isso também mexe com vocês? De que forma? Qual música também se encaixaria no vídeo? Qual história seria legal ver dançarinos representarem? 


Beijos, ótimo final de semana pra todos e vamos de repeat porque é muito amor pelo mundo literário. ;)

*Pra ver o vídeo, estejam logados no Facebook

Willow & Mark's powerful "tribute" earned her the highest score of the season so far - a 39/40! #DWTS
Posted by Dancing with the Stars on Terça, 7 de abril de 2015

Falando Sobre #2 "O Chamado do Monstro"

Bom dia, gente linda! Hoje resolvi vim aqui para falar sobre o livro "O Chamado do Monstro" que me impressionou bastante. Já conhecem esse livro? 


Título:O Chamado do Monstro 
Autor: Patrick Ness
Editora: Editora Ática 
Páginas: 224
ISBN: 8508147317
Cotação: 5 estrelas 
Sinopse: A escuridão, o vento, os gritos. Os olhos estatelados, a respiração entrecortada. É o pesadelo de novo, como em quase todas as noites depois que a mãe de Conor ficou doente. A escuridão, o vento, os gritos - e o despertar no mesmo ponto, antes de chegar ao fim. Tudo é tão aterrorizante que Conor não se mostra nem um pouco assombrado quando uma árvore próxima à sua casa - um imponente teixo - transforma-se em um monstro. Além disso, ele precisa lidar com coisas mais urgentes e graves - o reinício dos tratamentos contra o câncer aos quais sua mãe terá que se submeter, a vinda da avó para 'ajudá-los', a permanente ausência do pai desde que ele foi morar com a nova família e a pesada perseguição na escola, da qual é vítima quase todos os dias. Tudo muito mais perturbador do que uma criatura feita de folhas e galhos. Só que o monstro sabe que Conor esconde um segredo. E isso o torna realmente assustador. Mas por que Conor deveria dar ouvidos a algo que parece imaginado? Por que o monstro parece ser a única criatura a estar ao seu lado diante de seus maiores medos - o de perder a mãe e o de contar a verdade.

Nem sei como começar a falar desse livro ara vocês, e não é porque ele é ruim, e sim porque ele é muito bom e tem uma história comovente com uma ideia fascinante. E ainda tem uma curiosidade: quem começou a escrever o livro foi a Siobhan Dowd, mas infelizmente a mesma não foi capaz de concluir essa grande obra por causa da sua morte precoce, mas graças a deus ele ficou nas mãos do Patrick Ness que usou muito bem a ideia da Siobhan. 

Eu nem conhecia esse livro e apenas o li porque iria fazer um trabalho e fiquei muito grata pela professora ter indicado esse livro! Eu não tinha ideia do que esperar, mas me apaixonei. 

Quando comecei a leitura de "O Chamado do Monstro" logo queria saber o final e não me desgrudei dele enquanto não terminei de ler a última palavra. O livro tem aquele toque de fantasia e de drama e também mostra um pouco do efeito do bullyng nos jovens. Eu até então não tinha lido um livro com todos esses temas juntos e misturados, mas ficou com uma combinação perfeita.

E tem mais: o livro possui, no decorrer das páginas, lindas ilustrações em preto e branco que tem tudo (TUDO mesmo) haver com a história.




Durante a leitura sofri com o Connor, um garoto de 13 anos que estava passando por uma fase horrível. A sua mãe esta doente, ele sofre bullyng na escola, não tem amigos (na verdade, ele só é amigo de uma garota pois as mães eram amigas), os pais dele são separados e o pai nunca mais falou com ele, Connor também não gosta da avó materna e para piorar ainda tem "pesadelos". 

Connor, mora em uma pequena cidade da Inglaterra em uma casa bem simples, ao lado de uma árvore, um teixo, um monstro que toda noite vai na casa de Connor e lhe conta histórias.

Mas isso seria só um sonho? Ou seria real?

Mas a coisa ainda pode piorar: mentiras, ignoração, mudanças e ainda, a mãe de Connor esta ficando pior...

Se você não esta pronto para chorar, não esta pronto para conhecer essa história e ficar admirado!






Whistilist de Lançamento - Março/Abril 2015

O post de hoje é para mostrar os livros que lançaram entre março e abril  que entraram na minha whistlist! 



"Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara - 
Uma garota surge de repente no caminho da adolescente Piddy Sanchez para avisá-la de que Yaqui Delgado vai acabar com ela. Piddy acabou de mudar de escola e nem faz ideia de quem seja Yaqui, muito menos do que pode ter feito de tão errado para apanhar. Mas Yaqui sabe quem ela é, e a odeia.

Piddy Sanchez não tem descanso. Ser filha de uma imigrante cubana nos Estados Unidos e crescer sem pai já era bem difícil sem ter alguém a odiando. No ensino médio da nova escola, seu corpo atraente desperta tanto os olhares dos meninos quanto o da esquentada Yaqui, que começa atacando a novata com ameaças cruéis, mas demonstra ser capaz de muito mais que isso, tornando a vida de Piddy um verdadeiro inferno dominado pelo medo. Denunciar Yaqui não é uma opção. Fugir não adianta. O importante agora é sobreviver.

O romance explora a questão do bullying nas escolas e fala de violência doméstica, assuntos que vêm sendo cada vez mais discutidos atualmente, por afetar muitas crianças e adolescentes.

“Sensível, emocionante... e muito bem escrito. ”Kirkus Reviews

“Meg Medina aborda com sensibilidade o delicado equilíbrio entre fazer parte de um grupo e manter a individualidade.” Publishers Weekly"



"No Mundo da Luna - A vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe vive trocando seu nome.

Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai no colo dela. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção?

Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor.
Com seu estilo ágil e fluido, Carina Rissi criou em No mundo da Luna uma leitura viciante, permeada de humor, magia e paixão, que vai conquistar você do início ao fim."


Garota Online - Penny tem um segredo.

"Com o nickname Garota Online, ela escreve um blog no qual desabafa seus sentimentos mais íntimos sobre amizade, meninos, os dramas do colégio, sua família maluca e os ataques de pânico que começaram a dominar sua vida. 

Quando as coisas vão de mal a pior, sua família a leva para Nova York, onde ela conhece Noah, um garoto lindo que toca guitarra, e com quem ela parece ter muito em comum. 

De repente, Penny percebe que está se apaixonando — e escreve sobre cada momento dessa história em seu blog, de maneira anônima. Só que Noah também tem um segredo, que ameaça arruinar o disfarce de Penny para sempre.

Garota Online é um livro encantador, que traduz exatamente o que significa crescer e se apaixonar na era digital."


"Com o nickname Garota Online, ela escreve um blog no qual desabafa seus sentimentos mais íntimos sobre amizade, meninos, os dramas do colégio, sua família maluca e os ataques de pânico que começaram a dominar sua vida. 

Quando as coisas vão de mal a pior, sua família a leva para Nova York, onde ela conhece Noah, um garoto lindo que toca guitarra, e com quem ela parece ter muito em comum. 

De repente, Penny percebe que está se apaixonando — e escreve sobre cada momento dessa história em seu blog, de maneira anônima. Só que Noah também tem um segredo, que ameaça arruinar o disfarce de Penny para sempre.

Garota Online é um livro encantador, que traduz exatamente o que significa crescer e se apaixonar na era digital."

E aí, quais são os lançamentos atuais que te encantaram?




Lançamentos de Abril - Universo dos Livros

O mês de abril esta começando e com ele muitos lançamentos virão! Hoje vim aqui para mostrar os lançamentos da Editora Novo Século

"Haven Antonelli e Carmine DeMarco cresceram em mundos completamente diferentes. Haven é uma adolescente de 17 anos que nunca conheceu a liberdade. Desde a infância, ela e sua mãe são escravas, vítimas de uma rede de tráfico humano. Carmine, nascido em uma família rica da máfia, viveu uma vida de privilégios e excessos.
Agora, uma reviravolta do destino faz que seus caminhos se cruzem. Apesar das diferenças aparentes, algo mais sutil os une. E da tênue amizade entre os dois floresce uma paixão inesperada e arrebatadora.
Enredados numa teia de segredos e mentiras, em que o poder e o dinheiro ditam o jogo, o jovem casal logo percebe que é preciso se sacrificar para conquistar a liberdade e o direito ao amor..."

"O "não escrito" capítulo final do Diário de Anne Frank relata o tempo entre a prisão de Anne Frank e sua morte. A história é contada por meio dos testemunhos de seis mulheres judias que sobreviveram ao inferno do campo de concentração do qual Anne nunca mais voltou.
Inicialmente, o renomado cineasta holandês Willy Lindwer filmou o documentário "Os sete últimos meses de Anne Frank" e, depois disso, resolveu transformá-lo em livro. Para tanto, ele entrevistou mulheres que conheceram Anne Frank.
O livro é composto pelos depoimentos de seis dessas mulheres - algumas que a conheceram antes de sua deportação para o campo nazista, e todas elas durante os últimos momentos em Bergen-Belsen.
As histórias que estas mulheres têm para contar são semelhantes: o tratamento no campo, a forma como conheceram as irmãs Frank e a maneira como todas foram inexplicavelmente tocadas por sua vida. O fato de terem sobrevivido ao campo de extermínio é um milagre em si mesmo. Uma das sobreviventes, inclusive, teve a difícil missão de confirmar a Otto Frank as mortes de suas filhas, Anne e Margot.
Os sete últimos meses de Anne Frank é o triste e verdadeiro relato de uma crueldade inimaginável e do milagre ocorrido para os que sobreviveram poderem contá-lo com suas próprias palavras. "

Quero saber o que vocês acharam nos comentários! Eu amei os dois livros e eles já estão na minha lista de desejados (que, por sinal, cada vez aumenta mais)


Post da Colunista: Seu dom

Oi, oi! 


Antes de apresentar o post de hoje, preciso me desculpar com vocês: ainda não respondi todos os comentários da minha coluna. Mas vou responder! Só não vou prometer, como no meu último post. Ter dois blogs e um evento chegando, fora o dia a dia, me deixa meio doida. :p

Mas vamos de post novo? Na verdade, hoje quero mostrar pra vocês um texto meu, postado recentemente no Textos de Carol. Ando romântica, escrevendo bastante e como comigo isso é de lua, resolvi não perder tempo e pedir a opinião de vocês. Aliás, da última vez que postei um texto por aqui, me perguntaram como eu escrevo, se é do nada ou se alguma coisa me inspira. Gente, não sei. Como eu digo que ainda não me considero escritora, não penso muito nisso. Só sei que tudo que envolve meus blogs eu faço com música, então acabo escrevendo de acordo com o que eu sinto na hora ou a música me faz sentir na hora. Eu basicamente abro o rascunho do blog e deixo sair. E sai besteira adoidado, viu? Nem nessa hora meu toc com edição sai de mim. 

Espero que vocês curtam e que passem lá no TC pra comentar também! Vou curtir a visita de vocês por lá. ;)




Estou sem sono, não sei o que pensar. Tive um dia longo, absolutamente nada a dizer. E vem a música. Aquela que você toca toda noite na janela ao lado. Como é que você sabe o que eu gosto? Eu deito e escuto atentamente. São notas perdidas, ardentes, é você dizendo que não sabe o que fez de errado. Dizendo nada, claro, é só na minha cabeça. Te imagino dedilhar o violão, contraio meu corpo. Te imagino cantarolar seu som, me escondo. Acho que meu travesseiro não gosta muito da ideia de estar só. Mas tudo bem, a música flui e enche o quarto, me escondo, me contraio, só sinto. Também deve atrapalhar quem mora no andar de baixo, mas eu não ligo. É engraçado como sua música fala de alguém e nem fala nada. Ouço você respirar fundo porque errou o mesmo acorde três vezes. E aposto que deve ter rido de nervoso ao arrebentar mais uma corda, que parou pra pensar no que está fazendo. De novo. De novo e de novo, como um vício. Ouço você ecoar e me reviro. Deixo os braços sobre a cabeça. Imagino se as notas seriam as mesmas se alguém estivesse assistindo. Ou se afastasse seu violão por puro capricho. Mas a canção continua. E eu sinto, é o que eu faço de melhor. Eu sinto porque é isso que faço quando não sei o que dizer. Mas não importa. Não importa porque escolhi um piano e não sei dedilhar. E porque é o dom de um estranho que me faz dormir.

[Parceria] Autora Flávia Graciosa

Isso mesmo, seus lindos!

Uma das novidades é a parceria com a autora Flávia Graciosa, que escreveu o livro "Escolhida Pelo Lobo" e "Um Anjo Ao Amanhecer", portando vocês poderão ver a resesenha aqui pela Carol.

Essa parceria veio de surpresa, quando a autora me convidou para participar do book tour do livro dela, e claro que não tinha como ficar mais feliz! Muito obrigada pela oportunidade! 

Sobre a Autora: 




Comecei a publicar minhas histórias no ano de 2007 em uma Comunidade do Orkut chamada Adoro Romances, com o pseudônimo "Lady Graciosa". De lá para cá, eu não parei! A cada história eu aprendo mais e mais a “contar histórias” e adoro quando percebo que os meus personagens se tornaram envolventes. Cometo erros (mas quem não os comete?), mas, entre erros e acertos tenho hoje mais de 15 histórias publicadas!
  • Nasci no Rio de Janeiro, porém vivo há muitos anos na cidade de Aracaju - Sergipe.
  • Aquariana do dia 05 de fevereiro.
  • Formada em Artes Visuais pela Universidade Federal de Sergipe em 2006.
  • Pós-graduada em Artes Visuais pela Universidade Federal de Sergipe em 2008.
  • Especialista em Educação pré-escolar.
  • Pós-graduada em "Estudos da Paz, Desenvolvimento Pessoal e Resolução de Conflitos" pela Universidade Tiradentes.
  • Professora concursada das Redes Municipal e Estadual de Educação.
  • Blogueira e proprietária do site Mulheres Romanticas
"Não escrevo porque valha a pena, mas porque me faz feliz, simplesmente."

O Livro:


"Depois de um período sombrio marcado pelo sangue de inocentes, uma nova liderança assume o clã dos lobos. Hunter Lonewolf constrói “Lone Wolf”, um lugar seguro e uma vida confortável para aqueles da matilha que desejaram seguir com ele em busca de um novo começo. Em Lone Wolf uma incrível descoberta renova as esperanças de um futuro promissor. No momento em que encontra aquela que será sua companheira, Hunter se depara com um inimigo oculto que se infiltra no meio de seu povo. E quando as ameaças se voltam para a sua mulher, seu instinto de proteção prevalece e acaba por assustá-la. Agora, ele precisa marcá-la como sua! E usar a atração entre eles para convencê-la de que o que eles possuem é real e que ela foi escolhida pelo lobo para ser a dona do seu coração!"


Onde Comprar: 


No Clube de Autores - R$28 
Na Perse - R$26

Na Amazon versão ebook - R$9,99 


Acompanhe a autora:

Twitter e Instagram: @Ladygraciosa

Obrigada! Siga o blog para não perder a resenha!



Primavera Literária por Rafaela Pinheiro 2014-2015. Tecnologia do Blogger.